Brasileiros que têm CPF recebem comunicado importantíssimo

Brasileiros que têm CPF recebem um comunicado importante e que deve ser observado com bastante atenção. É certo que a maioria dos brasileiros já foi questionada sobre querer colocar ou não o número do documento na nota fiscal. Pois bem, este comunicado está diretamente relacionado aos benefícios de adotar esta prática daqui por diante.

Se você não sabia, pode ficar sabendo agora que há diversos benefícios disponíveis para os consumidores que colocam o número do documento na nota fiscal. É uma via de mão tripla, já que também pode conceder benefícios para a empresa e o governo do estado.

Brasileiros que têm CPF recebem comunicado

Primeiro, é importante destacar que a nota fiscal é algo bastante importante para a regulação fiscal do Brasil. É por meio dela que a Receita Federal realiza o controle do recolhimento dos impostos que devem ser pagos. Portanto, quem se recusar a emitir este documento pode ser considerado um criminoso.

Por outro lado, o consumidor tem o direito de escolher se quer ou não emitir o documento com o CPF registrado. Todavia, ao fazer o registro, a pessoa poderá contribuir ao mesmo tempo com o combate ao crime de sonegação de impostos, além de receber diversos outros benefícios.

Quais são os benefícios disponíveis?

São várias as localidades que concedem benefícios aos consumidores que utilizam o CPF na nota fiscal. Entre eles, está a concessão de descontos em impostos como o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Os descontos podem chegar a até 10% do valor total destes dois tributos.

Acumular estas notas fiscais em estados como São Paulo, Alagoas, Paraná, Goiás e Rondônia, há a possibilidade de receber descontos no pagamento do IPVA. Nos estados do Rio de Janeiro, Manaus e Salvador, os descontos são concedidos no pagamento do IPTU.

Além disso, ainda podem ser concedidos prêmios que podem variar entre R$ 5 mil e R$ 1 milhão, no máximo. É importante destacar que não há um número máximo de notas fiscais para participar. Ou seja, quanto mais você tiver, mais chances você tem de participar dos sorteios.

Por fim, os resgates também fazem parte dos benefícios de colocar o CPF na nota fiscal. As pessoas podem resgatar os pontos obtidos a cada seis meses. No programa Nota Paraná, por exemplo, é possível trocar esses pontos por recarga de celular. Já na Bahia, por meio do programa Sua Nota é um Show, os contribuintes podem fazer a troca por ingressos para shows.

Portanto, são muitos os benefícios que os contribuintes podem ter ao apenas aceitar colocar o CPF na nota fiscal ao realizar uma compra em um determinado estabelecimento. E lembrando: quanto mais notas forem acumuladas, há mais chances de aproveitar os benefícios que elas podem conceder.

Como aumentar o score do CPF

É importante ficar atento sobre o seu score para conseguir aproveitar das melhores formas sua vida financeira.

Muitas pessoas, por exemplo, procuram maneiras de melhorar o score em empresas de crédito para conseguir cartões de crédito e outros benefícios.

Por isso, confira algumas das melhores dicas de como aumentar o score do CPF:

  • Mantenha os dados atualizados: faça o seu cadastro em empresas de crédito (como o Serasa) e mantenha seus dados sempre atualizados;
  • Pague tudo em dia: se possível, pague todas as suas contas em dia – evitando atrasar um dia;
  • Antecipe as contas: mais do que pagar em dia, se você conseguir antecipar cartões de crédito, por exemplo, pode melhorar seu score;
  • Evite “emprestar o nome”: não faça contratos com seu nome em compras que podem ser atrasadas por terceiros, por exemplo;
  • Evite gastos desnecessários: muitas pessoas acabam perdendo o controle depois de gastos desnecessários;
  • Fique atento para o que é verdade ou não: muitas pessoas botam o CPF na nota fiscal, por exemplo, achando que isso influencia. Mas não é verdade! Por isso, faça apenas o que comprovadamente dá resultado.

Novo CPF como registro único

É importante lembrar que finalmente foi sancionada a lei que estabelece o Cadastro de Pessoa Física como número suficiente para identificar um cidadão. Isso funciona para os serviços públicos.

Em outras palavras, agora o CPF como registro único é uma realidade e o número pode constar em cadastros ou documentos de órgãos públicos. Isso serve também para o registro civil de pessoas naturais e documentos de identificação emitidos por conselhos profissionais.

O que isso quer dizer, no fim das contas? Que os órgãos do governo não deve exigir outros números de identificação para cadastros – como RG ou carteira de trabalho, por exemplo.

Documentos onde o CPF vai ser número único de identificação

Por fim, é importante lembrar que essa realidade do documento como identificação única vai afetar diferentes tipos de formalizações.

Ou seja, nos bancos de dados de serviços públicos o número funcionará como principal item na verificação e identificação.

Por isso, confira uma lista de documentos onde o CPF será o número único de identificação:

  • Certidões: de nascimento, casamento ou óbito;
  • Documento Nacional de Identificação (DNI);
  • Número de Identificação do Trabalhador (NIT);
  • Registros gerais do PIS e Pasep;
  • Título de eleitor;
  • Cartão Nacional de Saúde;
  • Número de permissão para tirar CNH;
  • Certificado Militar;
  • Previdência Social;
  • Carteira Profissional de órgãos e conselhos oficiais; entre outros.
COMPARTILHAR