No Acre, bandido ataca mãe e filho com vários tiros

Maria Gilciane Albuquerque, 39 anos, conhecida como “Gil” e o filho dela, Dhonathan Everton Albuquerque, 19, foram feridos a tiros no início da manhã desta terça-feira (23) na rua Ruanda, no Bairro Cabreúva, na região da Baixada da Sobral, em Rio Branco.

Segundo informações da polícia, Gil e o filho dela estavam na parte externa da residência quando acabaram sendo surpreendidos por um criminoso que estava em uma motocicleta e que, de posse de uma arma de fogo, efetuou pelo menos 10 tiros, sendo que dois disparos atingiram Dhonatan, que foi ferido com um tiro de raspão na cabeça e outro na coxa que acabou acertando a veia femoral. Já Gil foi ferida por cinco tiros, sendo que um na mão, ocasionando uma semi-amputação de um dedo e quatro tiros nas pernas, inclusive com fratura exposta do fêmur e também acertou a veia femoral e na tíbia (canela), onde também teve fratura exposta. Após a ação, o bandido voltou correndo para a moto e fugiu do local.

Vizinhos que acordaram por contas dos disparos correram e ajudaram Dhonatan e Gil, acionando duas ambulâncias e a Polícia Militar.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) enviou uma ambulância de suporte avançado e outra básica ao local. Os socorristas prestaram os atendimentos para a mãe e filho e encaminharam as vítimas em estado de saúde gravíssimo ao pronto-socorro de Rio Branco.

Policiais militares do 1° Batalhão estiveram no local, realizaram ronda ostensiva e não tiveram êxito em prender os autores do crime.

A motivação do crime seria mais um capítulo da guerra entre facção criminosa por disputa de território na Baixada da Sobral. O caso segue sob investigação dos agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE), da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (DEIC).

FONTENa Hora da Notícia
COMPARTILHAR