10 milhões esqueceram a grana do PIS/PASEP: veja se você faz parte

O saque do PIS/Pasep ano-base 2020 está disponível há um tempo. Contudo, segundo o governo federal, cerca de 10 milhões de pessoas ainda não sacaram a quantia. Dessa forma, R$ 23 milhões estão parados aguardando a retirada.

Embora o governo afirme que a maioria já resgatou a quantia liberada, ainda há muitos trabalhadores que nem sequer sabem que possuem esse direito.

Assim, quem não sacar o PIS referente a 2020 até 1º de junho de 2025, terá a quantia destinada aos cofres da União.

Entretanto, o ideal é que as pessoas façam a retirada desse dinheiro o quanto antes, pois ele está parado, apenas perdendo o poder de compra, devido ao avanço da inflação.

PIS do trabalhador falecido

Ademais, se alguém tiver falecido sem receber o abono, os parentes têm o direito de sacar a quantia. Para isso, é preciso ir até uma agência da Caixa Econômica Federal com os seguintes documentos:

  • RG;
  • Certidão de óbito;
  • Certidão ou declaração de dependentes habilitados à pensão por morte expedida pelo INSS;
  • Atestado fornecido pela entidade empregadora;
  • Alvará judicial designando o sucessor/representante legal e RG do sucessor/representante legal;
  • Formal de Partilha/Escritura Pública de Inventário e partilha;
  • Declaração por escrito dos dependentes ou sucessores.

Quem tem direito ao PIS?

Portanto, o trabalhador que cumpriu as seguintes exigências em 2020, terá direito a receber o PIS:

  • Ter cadastro no PIS por pelo menos cinco anos;
  • Ter recebido até dois salários mínimos ao mês em 2020;
  • Ter trabalhado com carteira assinada ao menos 30 dias (consecutivos ou não) em 2020;
  • Estar com cadastro atualizado pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Consulta ao PIS

É possível consultar o saldo do abono salarial através do acesso no portal Gov.br e na Central Alô Trabalhador, no telefone 158.

Também é possível realizar a consulta por meio do aplicativo Carteira de Trabalho Digital (CTPS Digital) – disponível para Android e iOS.

Para ter acesso às informações, o usuário deve criar uma conta autenticada no portal Gov.br. Depois acessar a opção “Benefícios” e selecionar “Abono Salarial”.

FONTESeu Crédito Digital
COMPARTILHAR