Marcia Bittar seria para Gladson um pouco pior do que Bocalom é para Petecão

Marcia Bittar surgiu nesta segunda-feira (4) como possível vice de Gladson Cameli na candidatura à reeleição do governador em 2022. Detalhe: é uma possibilidade. Não há nada definido. Porém, bastou o assunto ser veiculado nas redes e em jornais locais que já deu para ter ideia do enorme desgaste que Cameli terá caso escolha a ex-mulher de Marcio para ser sua vice.

Nem Bocalom com o pacote de desgaste incluindo peia nos garis, piada de touro brocha com servidores, demolição de casas, buracos na cidade e sua breguice peculiar tem tamanha rejeição.

As redes sociais e as ruas, de Assis Brasil à Foz do Breu, na fronteira do Acre com o Peru, mostraram que Marcia tem uma carga negativa política superior a todas as greves dos servidores públicos e a Operação Ptolomeu, da Polícia Federal.

Até as pessoas mais próximas ao governador são contra o nome da ex-do senador Bittar ao lado de Cameli.

Mas não há nada, absolutamente nada definido. Ainda há salvação.