Enfermeira é detida após levar recém-nascido para casa

Uma enfermeira de 36 anos foi detida pela Polícia Civil do Mato Grosso após ter levado para casa um recém-nascido em Campo Novo dos Parecis (MT), a 396 km de Cuiabá. Segundo a corporação, o bebê tinha apenas dois dias de vida e o marido, de 39 anos, da mãe não aceitava a criança porque ele seria filho de outro relacionamento dela.

O nascimento do bebê ocorreu na sexta-feira (25) e o caso foi divulgado apenas ontem. A mãe é uma mulher de 22 anos e estava impedida de retornar para casa. De acordo com informações do Conselho Tutelar, a mãe, que tinha uma medida protetiva contra o marido, estava se sentido ameaçada.

Ela recebeu alta do hospital em que estava internada, mas ao comparecer no prédio do Conselho Tutelar, ela estava sem o bebê e não sabia explicar onde a criança estava. No entanto, após um tempo, ela confessou que havia deixado o bebê na unidade hospitalar com uma enfermeira.

A polícia foi acionada e identificou que a profissional estava com a criança. Os agentes, com conselheiras tutelares, foram até a casa da enfermeira, onde encontraram o bebê. Segundo as autoridades, a enfermeira teria levado a criança sem documentação de declaração de nascido vivo, sem comunicar as autoridades.

Agora, a Polícia Civil abriu um inquérito para investigar a profissional e o homem de 39 anos. A criança está sob os cuidados do Conselho Tutelar. O caso passou a ser acompanhado também pela Assistência Social do município, para que se possa encontrar uma casa de apoio e acolhimento para a mãe e o bebê.

A identidade dos indivíduos não foi divulgada e, por esta razão, o UOL não localizou as defesas de ambos.