Com caixão e balões pretos, servidores da Educação em greve fazem protesto em Cruzeiro do Sul

Contra a decisão da Justiça do Acre, que aceitou uma tutela de urgência da Procuradoria-Geral do Estado e mandou suspender a greve, os trabalhadores da rede pública da Educação Estadual fizeram um protesto na manhã desta quarta-feira (26) em frente à Catedral de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre.

(Por: Reprodução)

Com faixas de “luto”, caixão e vestidos de preto, a categoria lamentou a decisão da Justiça. Os servidores estão em greve desde o último dia 13 pela reformulação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) com o reajuste no piso salarial e vacinação dos profissionais da Educação contra a Covid-19.

No ato, os servidores também soltaram os balões pretos de cima da Catedral. Em Rio Branco, os servidores fizeram um ato na frente do Tribunal de Justiça (TJ-AC) na manhã desta quarta. A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, disse que a intenção é conversar com o desembargador da decisão, Júnior Alberto.

(Por: reprodução)

Segundo ela, uma reunião deve ocorrer nos próximos dias para que ele possa ouvir a categoria. A assessoria do TJ informou que a data e hora devem ser definidos ainda.

O sindicato informou ainda que deve entrar com uma ação para reverter a suspensão da greve.

“Comunicamos à nossa categoria que a Assessoria Jurídica do Sinteac ingressará com recurso (Agravo de Instrumento), oportunidade em que o Desembargador-Relator da ação poderá reavaliar sua decisão liminar. Entendemos grave a decisão que retira dos servidores da educação seu direito de greve, de forma monocrática, imperando ao Pleno do Tribunal de Justiça do Estado do Acre decida sobre o nosso movimento, que reputamos absolutamente legal, justo e necessário”, pontuou em comunicado.

  • G1
COMPARTILHAR