Prefeito no AC é condenado e pode ficar inelegível

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) condenou em segunda instância o prefeito de Acrelândia, Olavo de Resende (MDB), por receptação criminosa de gado, processo que tramitava na Justiça desde o ano de 2014.

O prefeito afirma que comprou o gado de uma mulher e não tinha conhecimento de que ele era roubado. O prefeito irá recorrer da sentença e caso seja considerado culpado, pode ficar inelegível em decorrência da Lei da Ficha Limpa.

Olavinho, como é conhecido, foi eleito em 2020 com 2.638 dos votos válidos em Acrelândia, vencendo Caetano (Progressistas), que tentava a reeleição.

Fonte: Correio 68

COMPARTILHAR